22/03/2017 às 11h22min - Atualizada em 22/03/2017 às 11h22min

Desnutrição moral

Interessante e bem sugestivo o nome que a Polícia Federal batizou a megaoperação que desmontou um esquema que envolve funcionários do Ministério da Agricultura, que teriam recebido propina para liberar carne para venda sem passar pela devida fiscalização. 

 “Carne Fraca”, esse foi o nome. E, de fato, a carne é fraca desde que o mundo é mundo, mas longe de ser a carne animal, rica em proteínas.

O ser humano, talvez a maioria, é que acaba fraquejando diante das infinitas tentações. No livro mais antigo do mundo, em Mateus 26:41, há uma bela citação “Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca.”
Indiscutivelmente, nos mais diversos setores da sociedade existem, homens e mulheres, cuja carne é fraca, fraquíssima. Basta ter uma oportunidade para lançar mão da moral e aderir às safadezas.

Se for elencado neste espaço, os nomes de políticos, cuja carne é franca, cidade alguma da região bragantina ficaria de fora, sequer do Brasil. Tem nepotismo, funcionário fantasma, superfaturamento, estelionato eleitoral, licitação indevida e por aí vai.
Entretanto, quando a carne é fraca, a “desnutrição” afeta o seu povo. E como a população está desnutrida de cuidados básicos e essenciais para a qualidade de vida! É visível a desnutrição na saúde, na educação, na cultura, na geração de emprego, na moradia e, inacreditavelmente, há vasta desnutrição causada pela fome, mesmo. 

A carne há de ser forte um dia, talvez a partir das drásticas punições aos fracos corruptos. Assim, quem sabe, o Brasil acabaria com a mais severa desnutrição já vista, a do caráter e moral. 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »