18/11/2015 às 20h10min - Atualizada em 18/11/2015 às 20h10min

Imoral

O SBT denunciou um esquema dentro da Assembleia Legislativa de São Paulo de “Funcionários Fantasmas”, e mostrou assessores parlamentares que eram contratados em cargo de comissão, mas que sequer apareciam na Assembleia. Até ai, vamos lá, afinal eles podem exercer suas funções na base eleitoral do deputado a que pertencem. Trazendo o caso para a nossa região, a equipe da emissora flagrou um dos assessores, João Carlos Vitte Junior, trabalhando em sua loja de roupas, que nada tem a ver com assessoria parlamentar. Ele estava empregado na 2ª Secretaria, ocupada pelo deputado Edmir Chedid, também do Democratas. Em nota, Edmir disse que os casos apontados serão apurados e as medidas legais adotadas. Seria, claro, essa a atitude esperada de qualquer parlamentar, no mínimo. Mas o Ministério Público vai apurar a denúncia e já adiantou que os “Funcionários Fantasmas” poderão, inclusive, responder criminalmente. Também poderão responder os deputados que não perceberam, não viram ou notaram que assessores lotados em suas secretarias, não estavam trabalhando.

Imoral. Assim podemos chamar uma situação em que um funcionário é contrato para trabalhar, mas não trabalha e mesmo assim recebe salário. Um alto salário.

Isso já seria muito grave se fosse em uma empresa privada. Em se tratando de setor público, torna-se gravíssimo, já que os salários são pagos com dinheiro público, dinheiro do trabalhador que diariamente luta com a vida para conseguir um mísero salário mínimo ou pouco mais, tendo ainda que através de impostos ajudar a bancar aproveitadores que sugam o dinheiro público. Indigna, claro!

O cidadão citado na matéria foi exonerado, mas fica a questão. Porque vender camisetas, se recebia por mês quase R$ 13 mil de salário?  Mas isso, agora, é com a Justiça. Ao honesto trabalhador cabe comparar o seu suado salário, ganho depois de um mês todo de trabalhado, com os valores desses “assessores parlamentares”, cujo único trabalho era sacar o nosso dinheiro.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »