13/01/2015 às 16h47min - Atualizada em 13/01/2015 às 16h47min

2015 - Metade já foi!

Há dois anos, em janeiro de 2013, tomavam posse os prefeitos (as) eleitos (as) em outubro de 2012. Eles (as) assumiram o Poder  Executivo com a responsabilidade de cumprir as promessas feitas durante a campanha eleitoral. Rapidamente os anos se passaram e hoje eles estão na metade do caminho. O momento é de reflexão. É hora de fazer um balanço e avaliar quais metas (leia-se, promessas) foram cumpridas e as que ainda estão no papel, causando frustração na população.

A nós eleitores cabe a mesma reflexão, pesquisar e se interar de como estão agindo nossos representantes e jamais avalia-los por boatos ou notícias plantadas pela oposição ou por veículos de comunicação comandados ou sustentados por políticos.

Os prefeitos têm pouco tempo, a partir de agora, para cumprir as suas promessas, já que em breve, no segundo semestre deste ano, a atenção deles, de sua equipe e aliados, estará voltada para os bastidores da política, visando à eleição de 2016.

Muitos, infelizmente, vão usar a velha e maléfica política de inaugurar obras, entregar casas, pintar praças e recapear ruas, às vésperas das eleições, subestimando a inteligência do seu povo. 

Tolos, os que pensam e agem assim. O povo cansou-se da política de “pão e circo” e, certamente, está avaliando seus prefeitos dia-a-dia. Como diria minha avó, “a barriga não dói só uma vez”. Isso significa que prefeitos e vereadores de hoje, estarão novamente amanhã batendo na porta de cada um de nós, pedindo votos. Será então a hora de fazer críticas ou elogios, se merecerem.

Mão na consciência! Bragança, Pedra Bela, Pinhalzinho, Tuiuti e Vargem, não são o paraíso e como qualquer outra cidade têm problemas, claro. É de responsabilidade dos seus gestores reduzirem tais problemas e governar olhando para o seu povo e não para o próprio umbigo.

Aos que agem com lealdade à sua cidade, cabe dizer que estão cumprindo com a obrigação de prefeito, que é executar, usando o dinheiro do povo em benefício do povo.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »