15/12/2014 às 13h56min - Atualizada em 15/12/2014 às 13h56min

Abaixo-assinado pede reabertura de estrada rural interditada por empresário “Tião” Zanardi

Foto: moradores

“Há três meses estamos convivendo com essa situação”, disse uma das moradoras da zona rural de Pinhalzinho, se referindo a interdição de parte da avenida da Saudade, trecho de terra próximo a estação da Sabesp. No local está sendo feito um loteamento de propriedade do empresário Sebastião Zanardi. A interdição resultou em um abaixo-assinado feito pelos moradores daquela região. Isso porque, segundo eles, com a estrada bloqueada os moradores são obrigados a fazer um caminho bem mais longo para irem até a cidade, ou seja, eles têm de pegar a estrada Genésio Alves de Almeida, no bairro dos Pintos e depois um trecho da rodovia Capitão Bardoíno. “A gente entende que a obra tem de ser feita, mas já faz três meses que convivemos com esta situação, que causa muitos transtornos no nosso dia-a-dia. A obra está muito lenta e pelo o que soubemos, ainda vai durar mais uns dois meses”, disse uma das moradoras que assinou o abaixo-assinado e que prefere não ser identificada. Ela explicou ainda que o documento com as assinaturas foi encaminhado e protocolado na Promotoria Pública de Pinhalzinho há cerca de um mês e que a solicitação é para que haja agilidade na conclusão da obra e, consequentemente, a liberação da estrada.

Tião Zanardi, como é conhecido, explicou ao Jornal de Bragança e Região que a estrada foi interditada para a colocação da rede de água, rede de esgoto e galeria de águas pluviais e disse que até o dia 20 deste mês, se as chuvas pararem, a obra na estrada estará concluída. “Não faz três meses, mas tivemos que interditar para abrir os buracos e colocar a tubulação, que é grande. Seria um perigo manter a estrada liberada com as valetas abertas e a tubulação aqui”, disse ao completar. “Isso é progresso, e progresso exige sacrifício mesmo. E esses que reclamam vão agradecer, porque vamos fazer o serviço que seria do poder Público, ou seja, asfaltar essa estrada”, frisou ao pedir que os moradores tenham paciência e ao informar que a estrada voltará a ser interditada daqui a um ano, mais ou menos, quando será realizada a segunda fase da obra.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »