02/08/2017 às 11h37min - Atualizada em 02/08/2017 às 11h37min

Estudantes protestam contra corte de transporte gratuito

Muitos terão de abandonar faculdade

Protesto reuniu estudantes e pais em frente à prefeitura (Foto: Yan Rodrigues)


No último sábado de julho, dia 29, cerca de setenta estudantes de Vargem fizeram uma manifestação contra a suspensão do transporte gratuito a alunos que estudam em outras cidades. A pé e acompanhado por carros dos pais, o grupo saiu da praça central e seguiu até a frente da prefeitura, com apitos e cartazes. “Sim ao transporte, Não ao Corte”. 

A suspensão do benefício, determinada pelo prefeito Silas Marques (PSD), afetou cento e oitenta estudantes, a maioria matriculado em cursos universitários ou técnicos, em Atibaia, Extrema (MG), Bragança e Itatiba. Eles agora vivem um drama, pois a maioria relata que não tem condições de bancar a própria condução, que custa, em média, R$ 400,00 por mês. A solução para muitos, será abandonar os estudos.

Alan Pilotto, um dos líderes do grupo de estudantes que luta para que a prefeitura volte a oferecer o benefício, está no terceiro semestre do curso de letras, na FAAT. Segundo ele, apesar de as aulas já terem começado, a maioria, inclusive ele, não está indo. “A manifestação foi com o intuito de que não aja o corte e os alunos não sejam prejudicados”, disse. A suspensão é a partir desse semestre, informou ele.

Segundo Alan, a prefeitura alega irregularidade no benefício, que segundo ele é concedido há mais de vinte anos. “Eles tiveram vinte e quatro anos para pensar nessa regularização. Mas só agora estão pensando nisso?”, desabafou. 

O Jornal de Bragança e Região entrou em contato com a prefeitura para saber o que, de fato, motivou o corte do benefício, se a decisão é irreversível e se a prefeitura tem uma solução. Mas até o fechamento dessa edição, ninguém respondeu às perguntas. O espaço continua à disposição da prefeitura.

Na quarta-feira (2), os estudantes apresentariam á Câmara um projeto solicitando a manutenção integral do benefício. Segundo eles, a prefeitura também apresentaria uma proposta, mas prevendo uma ajuda de custo de R$ 100, 00 por estudante.
Até o fechamento desta edição, a sessão não havia encerrado.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »