07/06/2017 às 13h19min - Atualizada em 07/06/2017 às 13h19min

Câmara absolve prefeito, vice e vereador

Foto: JBR


Por unanimidade, os nove vereadores da Câmara de Vargem absolveram o prefeito Silas Marques (PSD), a vice-prefeita Neusa de Lima (PTB), e o vereador Marcos Augusto Alves de Souza, o Marquinho Barbeiro (PTB), da acusação de compra de voto na campanha eleitoral de 2016.

A sessão, que começou às 20h, aconteceu na noite de quarta-feira (7) e só terminou na madruga de quinta-feira (8), 01h02.
Inicialmente foi lido o relatório da Comissão Especial de Inquérito (CEI), que investigou denúncias contra os três acusados.
Em seguida, a presidente da CEI, vereadora Kátia Alves (DEM), fez uso da palavra. “Nos dedicamos ao máximo pela busca da verdade neste processo. Devemos prestar obediência irrestrita a Constituição e as leis da República que guiam para o sentido de que, não havendo prova rígida, se deve presumir a inocência do acusado. Eu jamais poderia confundir justiça com sentimento de satisfação pessoal”, disse ao defender a absolvição.

A defesa de Silas também fez uso da palavra e em poucos minutos apelou pela absolvição do prefeito. “É uma questão de justiça”, frisou.

Os advogados de defesa da vice-prefeita Neusa de Lima e do vereador Marquinho Barbeiro, fizeram rapidamente o uso da palavra reforçando o pedido de absolvição dos seus clientes.
Por ser um dos acusados, o vereador Marquinho Barbeiro foi impedido de votar. No seu lugar foi convocado o suplente, Clayton Aparecido de Souza.

O caso
Em fevereiro deste ano foi instaurada uma Comissão Especial de Inquérito (CEI), para investigar a denúncia de Valéria Melo Gonçalves, moradora de Vargem que acusava o prefeito Silas Marques (PSD), de ter prometido a ela, durante a campanha, emprego na prefeitura e de não ter cumprido a promessa. A vice-prefeita e o vereador Marquinho, também foram citados. Na época, sete dos nove vereadores votaram favoráveis ao acolhimento da denúncia. A CEI foi presidida pela vereadora Kátia Alves (DEM), tendo como relator o vereador Walmir do Ônibus (PR) e como membro, o vereador Aldo do Gauraíuva (PV).

Outra CEI
Na mesma sessão, os vereadores votaram o parecer de outra CEI, que investigou uma denúncia de quebra de decoro parlamentar contra o vereador Claudio Antonio de Oliveira, o Cláudio do Bar (PSD). O parecer do relator da Comissão foi pelo não prosseguimento da denúncia. Por 8 votos a 1, os vereadores seguiram o relator e a denúncia foi arquivada. A única vereadora que votou pelo prosseguimento foi Denise Rodrigues, a Denise do Leonel Ramos (PTB).

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »