13/01/2016 às 01h17min - Atualizada em 13/01/2016 às 01h17min

Piscinas públicas de Pinhalzinho passarão o verão na seca

Foto: JBR


Chegou mais um verão, calor, altas temperaturas e as duas piscinas públicas de Pinhalzinho continuam sem água, ou seja, desativadas. Elas ficam ao lado do Ginásio de Esportes da cidade, cerca de 500 metros da Prefeitura, e foram muito utilizadas como lazer na década de 80 e 90. Mas de acordo com a responsável pelo departamento de Esportes, Cultura e Turismo, do município, Bernadete Barrios Camargo, as piscinas já não funcionam, há pelo menos oito anos. “Quando a gente assumiu, ela já estava desativada. A administração anterior fez uma reforma, mas só na piscina maior e foi muito mal feita”, disse Bernadete.

Mas essa versão é negada pelo ex-prefeito, Aparecido Benedito de Lima, o Dito da Nela. Segundo ele, as piscinas foram reformadas em sua administração e reinauguradas em 2012. Segundo ele, foi diminuída a profundidade da piscina grande que passou de 2,5 mts para  1,5 mts, para não ter perigo de crianças se afogarem, elas foram cercadas  com metalon e os azulejos foram trocados. “Reformamos o parque inteiro, inclusive colocamos três aparelhos de ginástica para a terceira idade. Mas desde que o novo prefeito assumiu, as piscinas estão desativas.”

A diretora do departamento de Esportes diz que a ex-administração usou o vestiário como depósito de material de construção da escola construída ao lado do complexo de piscinas  e, que por isso, ficou destruído, sem vasos sanitários, sem chuveiro, sem fiação elétrica. Além disso, ela contou que o motor colocado na piscina é de baixa qualidade e que a piscina menor está toda quebrada. “Para reativar é preciso fazer uma reforma muito grande”, frisou.

Dito da Nela também contradiz essa informação. “No meu tempo as piscinas funcionavam. Reformamos tudo. Trocamos as bombas, reformamos o vestiário”, rebateu.

Questionada pelo Jornal de Bragança e Região sobre o porquê de as piscinas continuarem abandonadas, três anos depois de a atual Administração assumir a Prefeitura, Bernadete justificou. “Houve um pedido do prefeito para que a primeira coisa que eu fizesse fosse reativar, mas é uma reforma grande. O prefeito está tentando captar verba para fazer a reforma, inclusive do parque que fica ao lado. Está tudo em projeto, mas sem previsão”, disse.

Enquanto isso a população é a maior prejudicada, já que segue sem poder usar as piscinas, construídas e mantidas com dinheiro público.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »