16/12/2015 às 00h54min - Atualizada em 16/12/2015 às 00h54min

Ponte que caiu: Estado aguarda Prefeitura enviar documentos para autorizar início das obras

Há oito meses, moradores usam ponte provisória

Foto: JBR


Desde que a ponte da estrada vicinal do bairro Vargem Grande, caiu, a Prefeitura vem fazendo pontes provisórias, mas que não têm resistido às chuvas.

A ponte original caiu há oito meses, em abril, mas ainda não há uma data precisa para o início da construção de uma nova ponte, o que de acordo com Maria Gerusa Ferreira, chefe de Gabinete da Prefeitura, depende da liberação de verba do Governo do Estado. “Assinamos o convênio com o Estado, foi feita licitação e agora estamos na fase de envio da documentação à Coordenadoria Estadual de Defesa Civil”, justificou.

A empresa vencedora da tomada de preço foi a Kadu Engenharia e Construtora. O valor da obra é de R$191 mil, sendo que a nova ponte será de aduelas de concreto.  De acordo com Gerusa, o início da obra depende da liberação da verba. Quanto ao prazo para entrega da nova ponte, Gerusa contou que são noventa dias, a contar do início da construção, o que indica que os moradores só terão a nova ponte em março ou abril de 2016, ou seja, quase um ano após a ponte ter caído. “O prefeito foi mais de 20 vezes para São Paulo a fim de conseguir o recurso, mas o Estado não tinha recurso”, disse.

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil informou ao Jornal de Bragança e Região que o convênio para construção de travessia na estrada vicinal da Vargem Grande foi assinado em 14 de outubro, com a publicação no Diário Oficial, de 15 de outubro, do empenho dos recursos. “Para a liberação da primeira parcela e início das obras, a Defesa Civil aguarda a remessa da documentação constante do termo de convênio e do manual de prestação de contas, entregues ao próprio Prefeito, mediante recibo, na data da assinatura do convênio”.

A Coordenadoria informou ainda que o investimento para construção da travessia em concreto pré-fabricado será de R$ 191.154,17, sendo R$ 181.596,46 do Estado, e R$ 9.557,71 de contrapartida municipal.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »