21/06/2017 às 14h51min - Atualizada em 21/06/2017 às 14h51min

Lei proíbe rojões e prevê multa para quem descumpri-la

Está proibido o uso de rojões em qualquer lugar de Amparo (Foto: Visão Notícias)


Desde o dia 2 de junho, está proibido soltar rojões (fogos de artificio com poluição sonora) em toda a cidade de Amparo, seja em locais fechados ou abertos, públicos ou privados. Quem descumprir a lei será multado em R$ 500, valor que dobra no caso de reincidência. 

A lei foi regulamentada e sancionada pelo prefeito Jacob (PSDB). Mas a autoria é do vereador Antônio Fernando Pereira (PSDB), conhecido como Tustão Guardião dos Quatro Patas, que há oito anos atua na defesa dos animais. E foi justamente isso que o levou a criar o projeto. “Fui eleito pela causa animal e há muita reclamação de rojão. Então comecei a pesquisar e vi que em Campinas já havia essa proibição, porém, não previa multa. Para mim, lei sem multa, não vale nada”, disse ao explicar que a lei visa proteger os animais domésticos e silvestres, mas também as pessoas, especialmente os idosos, gestantes, acamados, crianças, portadores de necessidades especiais, como autistas e portadores de down e Alzheimer. Além disso, visa proteger o meio ambiente, já que o rojão possui material pesado que prejudica o ambiente.

O vereador ressaltou que os rojões afetam bastante os animais, já que eles têm audição três vezes mais aguçada que a dos humanos, podendo levar alguns a morte.

A fiscalização é de competência da Guarda Municipal, mas cabe a população denunciar e servir de testemunha. “É uma lei que vai demorar parar “pegar”, mas na hora que as multas começarem a ser aplicadas, as pessoas vão pensar duas vezes antes de soltar (rojão)”. 

Nas redes sociais, alguns moradores de Amparo criticam que, apesar de a lei estar em vigor, ela não é cumprida, já que rojões estão sendo soltos em festas juninas.

A prefeitura disse que ainda não foi aplicada nenhuma multa e que, nesse momento, está sendo feito um trabalho de conscientização “o que parece que está surtindo efeito”, disse através da assessoria de imprensa ao informar que ainda não houve nenhuma denúncia formal. “Precisamos da colaboração da população”, disse a prefeitura.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »