08/09/2016 às 19h17min - Atualizada em 08/09/2016 às 19h17min

Professora entra na justiça para conseguir afastamento e sair candidata

Foto: Facebook


A professora concursada, Sandra Aparecida Alves Lima Coelho, candidata a vereadora pelo PV, na cidade de Socorro, teve de entrar na Justiça para conseguir se afastar do cargo e, assim, concorrer à eleição. Isso porque o prefeito e, candidato a reeleição, André Bozola (PTB), negou o pedido de afastamento a ela, alegando que foi feito fora do prazo.
De acordo com a lei, o prazo para pedir afastamento era 02 de julho (sábado), e a professora protocolou o pedido dia 04 de julho (segunda-feira).
Mas a decisão da juíza da 1ª Vara de Socorro, Dra. Fernanda Yumi Furukawa, deu ganho de causa à professora. A juíza cita que a análise e o reconhecimento do pedido de afastamento da professora, não cabem ao âmbito municipal. Dessa forma, ela concedeu liminar para suspender o ato do prefeito Bozola. “Notifique-se o Prefeito Municipal que foi determinado o afastamento da impetrante a partir de 02/07/2016, possibilitando assim, que ela participe do pleito eleitoral”.
Através de sua assessoria, o prefeito disse ao Jornal de Bragança e Região, que o indeferimento foi baseado na lei nº 64/09 – art. 1º ns II e I, e que jamais agiu para tentar impedir a candidatura da professora. “Há vários funcionários candidatos que tiveram seus pedidos deferidos, visto que foi protocolado dentro do prazo, ou seja, antes do dia 02 de julho”.
A professora Sandra não quis comentar o assunto. “Meus direitos já foram garantidos através do mandado de segurança”

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »