15/06/2016 às 16h14min - Atualizada em 15/06/2016 às 16h14min

“SISMUB não tem legitimidade para atuar fora de Bragança Paulista”, afirma prefeito de Tuiuti

Prefeito Nande e presidente do SISMUB (Foto: JBR)

Sindicato dos Servidores e Trabalhadores Públicos Municipais de Bragança Paulista e Região. Esse é o nome do SISMUB, que está sediado em Bragança, mas que também atua em Pedra Bela, Pinhalzinho, Tuiuti e Vargem.
Apesar de, na Razão Social do Sindicato, constar a definição “Bragança e Região”, o prefeito de Tuiuti, Jair Fernandes, o Nande (DEM), está questionando na Justiça, a legitimidade do Sindicato em outras cidades, que não seja Bragança. “A documentação, o registro deles são de Bragança. Então, nós entendemos, e a lei também, que em Pedra Bela, Tuiuti e Vargem, eles não têm legitimidade, não podendo atuar”, disse Nande, que aguarda uma definição da Justiça.
Nande disse que em maio, mês que ocorre o dissídio da categoria, não houve, nenhuma assembleia com os funcionários públicos de Tuiuti. “Esse ano, depois que eu dei aumento, em janeiro, ninguém do Sindicato apareceu, não nos procuraram. Também não tinha motivo, pois eu já havia dado o aumento e sem a participação do SISMUB”, contou ao dizer que em Pinhalzinho já foi montado outro Sindicato.
A chefe de Gabinete da Prefeitura de Pinhalzinho, Maria Gerusa Ferreira, confirmou ao JBR que existe outro Sindicato na cidade, mas segundo ela, o SISMUB continua atuando no município. No entanto, ainda segundo Gerusa, o pagamento (equivalente a um salário por ano), é feito à Federação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo, e não ao SISMUB.
O presidente do SISMUB, Carlos Alberto Martins de Oliveira, disse que não tem conhecimento de nenhuma ação da Prefeitura de Tuiuti, contra o Sindicato. Carlos acredita que a atitude do prefeito seja motivada por uma ação que o Sindicato moveu contra a Prefeitura, com o objetivo de conseguir a revisão salarial dos servidores. “Em seus argumentos de defesa, o prefeito Nande questionou a legitimidade do Sindicato. Porém, não houve até agora, qualquer posicionamento da Justiça sobre o assunto”, disse.
A respeito de Pinhalzinho, o presidente afirma que continua atuando. “Há no Ministério do Trabalho, desde 2013, um pedido de carta sindical de um novo Sindicato. Porém, até agora, o Ministério do Trabalho não se posicionou. Acreditamos que os servidores de Pinhalzinho reconhecem o SISMUB como Sindicato oficial da categoria”, falou ao afirmar que também continua atuando em Tuiuti. 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »