04/05/2016 às 21h09min - Atualizada em 04/05/2016 às 21h09min

Justiça investiga possível rombo de R$ 1 milhão na gestão Zé Ronaldo

Foto: Alesp


A Prefeitura de Pedra Bela denunciou e agora o Ministério Público está investigando supostos pagamentos indevidos à empresa Uni-Médicos Associados Ltda., contratada por licitação na gestão do então prefeito, José Ronaldo Leme.  
A empresa foi contratada para prestar serviços médicos e de enfermagem no único Posto de Saúde da cidade de 2010 a 2012, recebendo, de acordo com a denúncia, valores a mais do que as horas trabalhadas.
O documento que está na Promotoria, mostra que o ex-prefeito pagava a Uni-Médicos, R$ 64.182,40 por mês. Para isso, a empresa teria de cumprir uma carga horária especifica em cada especialidade. Por exemplo, o médico Clínico Geral tinha de fazer atendimentos que somassem no mês, 324 horas. A denúncia aponta que ele não atendia essa quantidade de horas, mas a empresa recebia pelas 324 horas.
Segundo a denúncia, a carga horária não era cumprida, pois a cidade só tinha um Posto de Saúde que atendia de segunda a sexta, das 7h às 19h e aos sábados das 8h às 16h. Ou seja, se considerar que o mês tem 31 dias, o médico prestaria 288 horas, ou seja, 36 horas de atendimento a menos, porém pagas como se o serviço fosse prestado.  
Além disso, a denúncia aponta irregularidades em outras especialidades: Pediatria, Ginecologia, Oftalmologia, Radiologia e Enfermagem Padrão. De acordo com a denúncia, o prejuízo aos cofres públicos ultrapassa R$ 1 milhão.
O atual governo afirma que tentou contato com a empresa Uni-Médicos no endereço citado no contrato, em Jacareí, porem, o documento voltou pelos correios, informando que a empresa mudou de endereço.
O Jornal de Bragança e Região entrou em contato com o advogado do ex-prefeito José Ronaldo, Dr. Nagashi Furukawa, mas ele orientou a procurar o seu cliente, pois ainda não havia sido procurado por José Ronaldo para tratar desse assunto. O JBR ligou para o ex-prefeito, mas só caiu na caixa postal. Mesmo assim, foram enviadas mensagens para seu celular solicitando a entrevista. O departamento de jornalismo também tentou falar com a Uni-Médicos, mas nenhum dos telefones, atendeu. O espaço continua à disposição do ex-prefeito José Ronaldo e da empresa Uni-Médicos, para se manifestarem sobre as possíveis irregularidades.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »