05/09/2018 às 15h42min - Atualizada em 05/09/2018 às 15h42min

Coluna Dr. Antonio Ricardo

Ciúme patológico tem de ser tratado

O Tema de hoje é ciúme e, infelizmente, temos visto muitos crimes ocorridos por esse motivo. Existe o ciúme normal e o patológico. O normal é aquele ciúme de um amigo, não necessariamente do seu parceiro (a), da esposa, do marido, de alguém que olhou para seu companheiro (a), as vezes até, você tem uma sensação de perda de posse, mas sem exagero, algo saudável de quem ama.
Mas o ciúme patológico é aquele doentio, que a todo tempo, a pessoa imagina que está sendo traída. Ela desconfia porque o parceiro (a) se atrasou, porque não atendeu o celular, porque se arrumou um pouco melhor. Ocorre a desconfiança constante e, logo, começam as cenas de humilhação perto de amigos ou de estranhos. A pessoa com ciúme patológico começa a invadir a privacidade do companheiro (a), olhando e-mail, celular, querendo senhas, passa a perseguir, alguns acabam contratando detetive particular.

Sofre quem passa por isso, e quem sente esse ciúme doentio, também. Então, pense bem se você não está com alguns desses sentimentos. É importante tratar isso, converse com seu parceiro (a), exponha o que está acontecendo. As vezes, há necessidade de tomar medicamento para conter isso, para não virar uma bola de neve, para evitar situações mais graves. Porque vemos muitos que nunca tiveram perfil de criminoso, mas que acabam cometendo crime. Temos de identificar, tratar e evitar que isso ocorra.
Comece, conversando com seu médico de confiança.

Por hoje é só, fica o convite para que você curta minha página, Facebook/DrAntonioRicardo. 

Até a próxima!

Link
Relacionadas »
Comentários »