15/07/2015 às 15h34min - Atualizada em 15/07/2015 às 15h34min

Dias de Felicidade

Foto: Vania Toledo

Na coluna deste mês do Jornal de Bragança e Região, trago a entrevista com a atriz/diretora Lavínia Panunzio (escalada para a nova minissérie “Ligações Perigosas”, da TV Globo), que está em cartaz no teatro Itália, em São Paulo, com a peça “Dias de Felicidade”, onde Lavínia divide palco com o ator Walter Brenda e juntos dão um show de interpretação. O texto inédito traz mais uma forte personagem feminina para a dramaturgia de Leilah Assumpção e ganha direção de Regina Galdino, a mesma de “Intimidade Indecente”.

O espetáculo tem elenco afiado e a ficha técnica traz ainda, Chis Aizner e Nilton Aizner (cenografia), Ney Bonfantena (iluminação) Fabio Namatame (figurino e visagismo) e George Freire e João Cristal na trilha composta.

O enredo

Uma banqueira, casada com um advogado, vive em conflito. Eles se separam, o tempo passa, ela sofre um grave acidente de automóvel e fica com o rosto deformado. Ele vai visitá-la, consternado, e depois de quebrar a resistência dela, passa a cuidar de sua recuperação com imenso carinho. Passada a dor, como os dois têm muito humor, a recuperação transforma-se num grande e profundo encontro de amor entre eles. Ela tem a surpresa e a felicidade de ser amada, mesmo perdendo sua beleza.

Leilah Assumpção explica: “Eu sempre tentei registrar o mundo de pontos de vista não usuais, principalmente o da mulher num tempo onde me sentia muito sozinha nisso. Depois passei a olhar esse mundo do ponto de vista do casal. Em Dias de Felicidade tentei discutir a beleza e a dor, entre outras coisas, mas o que saiu foi uma história de amor.  Esse é o milagre do teatro, da obra de arte. Você pode colocar um GPS seu como segurança, mas a arte tem GPS próprio. Nessa peça dei um salto sem rede e parece que todos que participam desse projeto me presentearam com uma delicada rede”.

Abaixo entrevista com a atriz Lavínia Panunzio.

JBR - O que é a peça pra você?

Lavínia - A peça é uma catarse, uma expurgação, um ato de apuramento pessoal, mental, espiritual e artístico.

JB - O que te chamou mais atenção no texto?

Lavínia - O desafio de transformar uma “não peça”, um “jorro teatral”, num espetáculo a ser desfrutado e compreendido pelo público. 

JBR - Como é seu personagem?

Lavínia  - Uma mulher inteira, linda, independente, transformada em frangalhos por um acidente, que a desfigurou completamente, além de uma infecção no cérebro, que aprendeu muito sozinha e em boa parte com seu ex-marido, a entrar e sair de abismos.

A comédia dramática Dias de Felicidade pode ser vista as sextas e sábados às 21h30 e aos domingos às 19h. Duração: 60 minutos.

O Teatro Itália fica na Av. Ipiranga, 344, Edifício Itália (Subsolo). Informações: (11) 3255 1979

Link
Relacionadas »
Comentários »