09/10/2019 às 22h32min - Atualizada em 09/10/2019 às 22h32min

Ermida de Nossa Senhora da Pedra terá primeira celebração da Padroeira do Brasil, após consagração

Foto: Guardiões do Santuário
Depois de quase três anos em construção, a Ermida de Nossa Senhora da Pedra foi finalizada e, então, consagrada pelo Bispo Dom Sérgio Colombo, o que ocorreu no dia 22 de setembro.

Portanto, no sábado, dia 12 de outubro, será a primeira vez que o Dia de Nossa Senhora Aparecida será celebrada na Ermida, com ela já consagrada.

Serão cinco missas no sábado, a primeira às 7h, na Ermida. Depois, às 10h e às 15h, acontecem duas missas simultaneamente no mesmo horário, uma na Capela, no alto da Pedra e outra também na Ermida.

 João Roque da Silva Leme, um dos que batalharam pela construção da Ermida destacou uma das importantes falas do Bispo durante a consagração. “Ele disse que onde tem altar, tem o Cristo e, por isso, é um local em que as pessoas devem  fazer referência e respeitar. Que não seja um local de exploração”, disse ao contar que em uma reportagem que ele leu, datada de 1937, trazia uma entrevista com Joaquim da Serra, o pai do garoto que teve a visão da Santa. Na matéria, a mensagem de seu Joaquim era a mesma, não explorar o local. “Quando o Bispo se referiu ao respeito eu me lembrei da reportagem. Então reforço, que este local é consagrado e nunca deverá ser explorado”.

Roque frisou ainda que a novena de Nossa Senhora da Pedra foi reconhecida pela Diocese. “O Bispo, inclusive, orientou que comecemos ensinar às crianças para que a fé à Santa se propague e fortaleça”.

A Ermida

A construção da Ermida atendeu a um pedido da própria Virgem Mãe, que em 1930 apareceu a um menino, chamado Antonio de Paula Souza (Antonio da Serra). Pedido que foi repetido por várias vezes. Apesar de o garoto relatar ao pai, este não acreditava. Conta a história que a santa, então, teria também aparecido a Joaquim da Serra,  pai de Antonio, e confirmando o pedido. A Ermida foi construída, exatamente, em um dos pontos onde a Virgem apareceu.

O valor total da obra foi de cerca de R$ 58 mil, tendo sido motivada pela comunidade católica de Pedra Bela e pelo padre Sebastião Aparício Rezende. Segundo Roque Leme, outro grande apoiador da obra foi Jayme Grasson, organizador da Caminhada de Nossa Senhora Aparecida ao Santuário de Pedra Bela. Isso deverá lhe render uma homenagem no mês de março de 2020, quando a Caminhada, que sai de Bragança, completará 25 anos.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »