25/09/2019 às 14h19min - Atualizada em 25/09/2019 às 14h19min

Acusada de atirar em homem na zona rural continua foragida

Polícia segue fazendo buscas

Foto: Reprodução Facebook


Até o início da tarde de quarta-feira (25), continuava foragida a acusada de matar um homem de 31 anos, na zona rural. A confirmação é do delegado da Delegacia de Investigações Gerais (DISE), de Bragança, Luiz Carlos Ziliotti. Segundo ele, a arma de fogo usada no crime, que pertencia ao Guarda Civil Municipal Edson Rosa, foi apreendida. Mas nem o GCM e nem a sua companheira Cristiane Alessandra Rodrigues, acusada do crime, se apresentaram. Há informações de que Edson já fez contado através de seu advogado, devendo se apresentar, mas Cristiane ainda não.

O caso

 O Crime aconteceu no domingo, dia 22 de setembro, em uma chácara no bairro Estiva do Agudo, onde de acordo com pessoas ouvidas pela Polícia Civil, acontecia um churrasco em comemoração ao aniversário do irmão de Edson, quando houve uma briga entre duas moças, Cristiane e Vanessa, tendo Cristiane dado duas facadas em Vanessa Faria, e depois ido até o carro do seu companheiro (que é Guarda Municipal e estava de folga), pego a arma de fogo dele e disparado. Os tiros atingiram o irmão de Vanessa, Adnaldo de Faria, de 31 anos.

Logo após, Edson deixou o local dirigindo um carro strada, da cor bege, levando sua companheira Cristiane e também a filha e o irmão da acusada.

O pai de Ednaldo e Vanessa colocou os filhos no carro para socorrê-los, mas acabou capotando o veículo no caminho, sendo todos socorridos pelo SAMU. Pai e filha receberam alta, mas Adnaldo morreu, sendo sepultado na segunda-feira (23).


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »