08/05/2019 às 12h52min - Atualizada em 08/05/2019 às 12h52min

Construção dos piscinões ainda não saiu do papel

Prefeitura diz que também solicitou apoio do governador João Doria (PSDB)

Centro da cidade alagado em 2017 (Foto: Arquivo Blog do Lauro Corrêa)
Em outubro de 2017, logo após uma grande enchente na praça prefeito João Zelante, região central de Serra Negra, a Prefeitura disse que construiria piscinões para conter os alagamentos. Um ano e meio depois, nem sinal das obras. 

O Jornal de Bragança e Região procurou a Prefeitura, que por meio da assessoria de imprensa disse que o problema das enchentes é crônico há mais de 30 anos e que desde 2017, quando assumiu a Administração, o prefeito Sidney Ferraresso (DEM), tem tentado junto ao governo do estado a obtenção de recursos para a construção de piscinões. “Em fevereiro de 2017, um mês após assumir o governo municipal, o prefeito solicitou ao governo estadual a liberação de recursos financeiros e maquinários para a realização de serviços de desassoreamento de rios e córregos, além da liberação de recursos financeiros para a execução de reservatórios de detenção de águas pluviais (piscinões), conforme estudos da Secretaria de Obras da Prefeitura”, disse ao informar que os recursos somam R$ 1.793.784,30, valor do qual o município não dispõe. “Na visita do governador João Doria a Bragança Paulista, no último dia 7 de março de 2019, o prefeito e os secretários entregaram um novo ofício reiterando apoio do governo estadual na aprovação e financiamento dos projetos e o Executivo aguarda um retorno”, finalizou.

Quatro piscinões

Na época, a Prefeitura disse que o projeto de construção previa quatro reservatórios de detenção de águas pluviais, (piscinões), sendo um nas proximidades do Centro de Convenções Circuito das Águas, um no Bairro dos Francos, um no Alto do Jardim Gustavo e outro nas imediações da rua Paulo Pimentel Mangeon.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »