24/04/2019 às 11h58min - Atualizada em 24/04/2019 às 11h58min

Câmara rejeita denúncia contra prefeito João Batista (PSL)

Foto: JBR


Na 8ª Sessão Ordinária, realizada no último dia 15, a Câmara Municipal de Extrema (MG), rejeitou por 9x2, um pedido de denúncia apresentado pelo vereador do PSDB, Pericle Mazzi Filho, referente a um processo licitatório entre a Prefeitura de Extrema e a empresa LDO Assessoria Tributária, pertencente a Leandro Onisto, sobrinho da primeira-dama Terezinha Monteiro Onisto. Além do vereador Pericle, votou a favor da denúncia, o vereador João Calixto (SD). O presidente da Câmara, Leandro Marinho (PSDB), se manifestou da seguinte forma “Eu também sou contrário ao pedido de denúncia proposto pelo vereador Pepi, uma vez que o MP já fez todo seu trabalho e todo seu desmembramento sobre o processo”.

O Jornal de Bragança e Região entrou em contato com o Ministério Público de Extrema, que se pronunciou através da promotora Dra. Rogéria Leme, informando que propôs um TAC- Termo de Ajuste de Conduta, ao prefeito João Batista e seu sobrinho, o advogado Leandro Onisto, proprietário da empresa LDO, para reconhecimento voluntário da ilegalidade praticada e devolução do valor pago, aos cofres públicos, mas que o prefeito e seu sobrinho não aceitaram. Ainda de acordo com a promotora, Dra. Rogéria Leme, uma ação judicial será proposta contra o prefeito João Batista e Leandro Onisto, nos próximos dias.

Outro lado

O JBR entrou em contato com o prefeito João Batista e seu sobrinho Leandro Onisto, mas até o fechamento desta edição não retornaram. O espaço continua aberto para eles se pronunciarem.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »