19/12/2018 às 09h25min - Atualizada em 19/12/2018 às 09h25min

Concurso Público: Nomes do alto escalão da Prefeitura estavam inscritos

Outros candidatos citam artigo 37 da Constituição que trata da moralidade

A Prefeitura de Pedra Bela realizou no domingo (16), concurso público para preenchimento de 48 vagas, em vários setores. A empresa responsável pelo processo seletivo, vencedora da licitação, é a Aplicativa Assessoria.

Uma semana antes da aplicação das provas, o Jornal de Bragança e Região foi procurado por alguns candidatos, que pediram para não ter os seus nomes divulgados, questionando a participação de alguns inscritos no concurso. 

Isso, porque na lista de candidatos, divulgada pela Prefeitura naquela semana, constavam nomes de diversos funcionários da Prefeitura, nomeados pelo prefeito Álvaro de Lima (PSDB), e que, portanto, ocupam cargos comissionados, em função de alto escalão da Administração, como Diretores (antigos Secretários Municipais), Chefe de Divisão e até a presidente do Poder Legislativo, a vereadora Maria Jerusa Ferreira (PV). 

Na lista constavam os seguintes nomes: Carlos Roberto dos Santos (Diretor de Governo), inscrito para a vaga de Oficial Administrativo, mesma vaga em que a presidente da Câmara também aparecia; Eliedson Pacheco Bemfeito (Diretor da Fazenda/Finanças) e Ronaldo Aparecido Marques (Diretor de Turismo e Cultura), apareciam como concorrentes à vaga de Contador. O atual Diretor de Saúde do Município, Rodrigo Neves Leonardi, também se inscreveu para concorrer à vaga de Farmacêutico. Já, as chefes da Divisão de Saúde, Sarita de Lima Gutierrez e Talita Turela de Carvalho, estavam inscritas à vaga de Enfermeira. Na Divisão de Nutrição, Priscila Aparecida Centofante que é a Chefe da Pasta, aparecia inscrita para concorrer à vaga de Nutricionista. 

Os candidatos que procuraram o JBR questionam a participação das pessoas de cargo de confiança do prefeito, dizendo que o fato fere a Constituição Federal, o artigo 37, que trata sobre impessoalidade e moralidade em todas as esferas da Administração Pública. Eles disseram ainda que além de imoral, o caso pode abrir margens para outros questionamentos. “Esse candidatos estão dentro da Prefeitura, alguns tiveram contato com a empresa Aplicativa. É certo isso?”, disse um dos candidatos indignado. 

O Jornal de Bragança e Região entrou em contato com a Prefeitura de Pedra Bela, que não se manifestou, de forma oficial sobre a preocupação dos candidatos que procuraram o JBR. 

Por telefone, o Diretor de Governo, Carlos Roberto dos Santos, explicou. “Aqui não tem agente político, temos diretores, cargos em comissão. Agora, tem agente político, mesmo, que está inscrito”, disse ao frisar que a Prefeitura não é responsável diretamente pelo concurso e orientou que o JBR procurasse o Jurídico da Aplicativa Assessoria. 

Até o fechamento desta edição, a Aplicativa não se manifestou sobre o assunto. O espaço segue aberto.  A data da divulgação do resultado não consta no edital, mas deve ser publicado no dia 12 de janeiro.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »