12/09/2018 às 12h39min - Atualizada em 12/09/2018 às 12h39min

Setembro Amarelo: Mesa redonda é realizada no Dia Mundial de Prevenção do Suicídio

Foto: DCI


Na tarde de segunda-feira (10), a Escola do Parlamento da Câmara Municipal de Bragança Paulista, promoveu mesa redonda para tratar do Setembro Amarelo – Mês de Prevenção do Suicídio. A iniciativa fez parte das atividades da Semana Municipal de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio. 

Psicólogos e especialistas da área debateram o tema com os participantes, que puderam fazer perguntas aos profissionais. “No Brasil, há um suicídio a cada 45 minutos. Os dados mundiais indicam que ocorre uma tentativa a cada três segundos e um suicídio a cada 40 segundos”. Foi com essa frase que o vereador e médico, Claudio Duarte, mediador dos debates, deu início às colocações. A informação teve como base dados recentemente divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Entre os participantes, estavam a psicóloga Maria Cristina Assis Lo Sardo, presidente da Associação dos Psicólogos de Bragança Paulista (APSIBRAP), o psicólogo Ademir dos Santos, Andréa Teixeira, terapeuta ocupacional, representando o CAPS, Simone Pinheiro, do programa “Papo Sério” e Jorge Martins, do Proerd, que trabalham com adolescentes e jovens.

Questões sobre o que o município está fazendo quanto à prevenção, a importância dos espaços de convivência, a necessidade dos chamados “consultórios de rua”, foram  alguns dos assuntos abordados. A terapeuta do Caps, Andreia Teixeira, questionou a ausência de representantes dos hospitais de Bragança, HUSF e Santa Casa, que podem ser parceiros na prevenção, já que aqueles que tentam praticar o suicídio são socorridos à essas unidades.  “A Câmara tem papel extremamente importante. Precisamos do apoio para acelerar o passo na área da saúde mental. Espero que essa discussão seja um passo para novas conquistas”, afirmou o psicólogo Ademir dos Santos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »