25/07/2018 às 17h02min - Atualizada em 25/07/2018 às 17h02min

Oito vereadores não querem fiscalizar o uso de carros oficiais da Prefeitura

Foto: Site Câmara Extrema


Por 8 votos a 2, a Câmara Municipal de Extrema (MG), rejeitou o requerimento proposto pelo vereador Pericle Mazzi Filho (PSDB), que solicitava ao Poder Executivo, informações sobre o uso de veículos oficiais da Prefeitura. Além do autor, outro vereador que votou favorável ao requerimento, foi João Calixto de Morais (SD). O presidente da Câmara, Edvaldo de Souza Santos Junior, o Juninho da Dello (PDT), não participou da votação.

No requerimento nº 44/2018, o vereador Pericle justifica  que ele vem sendo questionado pela população sobre “funcionários que utilizam veículos municipais fora do horário de expediente, inclusive aos finais de semana”. O requerimento solicita cópia dos diários de bordo e o local onde pernoitam quatro veículos oficiais da Prefeitura, das seguintes placas: PZM 1864, PVD 6732, GWH 7082 e QNX 9820. O Jornal de Bragança e Região entrou em contato com o vereador Pericle, autor do requerimento, que informou que esses veículos estariam sendo usados pelo prefeito João Batista (PSDB), o vice-prefeito Juliano Maximino de Toledo, conhecido como Juliano Dentista (PSB) e por outros dois assessores.

O que dizem os vereadores

O Jornal de Bragança e Região entrou em contato com a assessoria de imprensa da Câmara Municipal de Extrema, solicitando as justificativas dos vereadores que votaram contra o requerimento. Não houve retorno até o fechamento desta edição, porém, o espaço continua aberto.

O que dizem o prefeito e o vice

A Prefeitura através da assessoria de imprensa  disse “este requerimento não foi aprovado na Câmara e como são órgãos independentes não chegou nada a nós”. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »