25/10/2017 às 19h13min - Atualizada em 25/10/2017 às 19h13min

Descrentes da solução, moradores e comerciantes já se preparam para as enchentes

Comporta reforçada para conter alagamento (Foto: JBR)


De olho no período de chuvas, moradores e comerciantes da região da avenida José Gomes da Rocha Leal e Vila Malva, áreas muito afetadas por alagamentos, já se preparam para as possíveis enchentes que castigam essas áreas. Eles não acreditam que a prefeitura irá limpar o ribeirão, a tempo de evitar ou diminuir as enchentes. Isso porque, segundo eles, a limpeza já deveria ter começado. “O serviço tem de ser feito na época de seca. Daqui a pouco começa a chover, ai vão dizer que com chuva não dá para limpar”, desabafou um morador da Vila Malva, descrente da solução do problema. “Isso aqui é uma pouca vergonha. A gente não acredita em mais ninguém”. 

Outra moradora contou que houve duas reuniões entre moradores, comerciantes e o prefeito Jesus Chedid (DEM) e sua equipe, em abril e maio deste ano, mas que não passou disso, pois nada foi feito no local.  “Minha casa é dividida em duas, na parte de baixo deixo o básico e na parte de cima o restante dos móveis, isso porque já perdi muita coisa, portas, guarda roupas”, desabafou ao contar que eles apelam para a comporta. “A gente não tem paz no período de chuva, nem durante o dia e nem à noite. Estamos sempre em alerta e com a comporta a vista”.

A reportagem do Jornal de Bragança e Região percorreu a extensão do ribeirão, entre a escola Cásper Líbero e o final da Vila Malva, constatando que 90% do leito estão tomados por muito mato, lixo também é visto. 

Na avenida José Gomes da Rocha Leal, altura da antiga Panificadora Estância, a reportagem flagrou comerciantes que acabavam de receber novas comportas. Rogério Rodrigues gastou mais de R$ 4 mil no novo equipamento de contenção de água, que tem 1 metro de altura e é bastante reforçado, sendo fixado na lateral da sua loja.  O vizinho dele também tinha acabado de receber a nova comporta, também mais reforçada. Em via de regra, comerciantes e moradores têm comportas e estão sempre em alerta. 

A prefeitura disse ao Jornal de Bragança e Região, que os serviços de limpeza já começaram, mas que ainda não chegaram ao ribeirão do Lavapés. Segundo a assessoria de imprensa, foi feita a limpeza do córrego do Jardim Califórnia e do ribeirão paralelo à avenida Alberto Diniz, que dá acesso do shopping.  Disse ainda, que a limpeza do ribeirão do Lavapés já está na programação da Secretaria de Serviços, mas sem data específica para começar. “A secretaria está adquirindo materiais específicos, como macacão adequado para os servidores entrarem no ribeirão”, disse.

Entretanto, moradores e comerciantes são unânimes em afirmar que a prefeitura errou ao começar a limpeza pela cabeceira do rio. O dono de uma empresa na Vila Malva é enfático. “Agora que limparam a parte de cima, a água vai descer aqui com muito mais intensidade, vai alagar ainda mais”. Outro morador vai além. “Queria saber quem foi a anta que teve essa ideia.” 

Um comerciante da avenida José Gomes, disse que foi até as obras do córrego do Jardim Califórnia. “Eles limparam, mas a terra vai descer tudo e parar aqui que está tudo obstruído e afunilado. Vamos sofrer de novo”, frisou. 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »