22/03/2017 às 11h50min - Atualizada em 22/03/2017 às 11h50min

Prefeitura não se manifesta sobre atropelamento de mãe e filho

Ônibus após atropelar mãe e filho (Foto: Reprodução Facebook)


Mãe e filho passam bem após serem atropelados por um ônibus escolar, contratado pela Prefeitura de Pedra Bela para transportar estudantes. O garotinho de apenas 4 anos quebrou a clavícula e mãe dele, Ana Cristina,  ainda sente dores e achou mais cacos de vidro no rosto e cabeça, segundo informou a irmã dela, Dany Souza.  Apesar dos ferimentos, eles tiveram alta e se recuperam em casa, inclusive do susto.

O acidente aconteceu no dia 14 de março e foi o assunto mais comentado na cidade nos últimos dias. Muitas reclamações voltaram a surgir quanto ao motorista do ônibus, Wilson Petrus, que é o próprio dono da empresa, a Petrustur Transportes e Turismo Ltda., que faz a linha do bairro Araras, zona rural. A empresa é instalada em Bragança Paulista, onde está registrado o seu CNPJ. 

Nas redes sociais, são várias as acusações contra o motorista, desde omissão de socorro, até o uso de CNH vencida, entre outras reclamações antigas. A irmã da vítima, Dany Souza, disse que soube que o motorista foi afastado. No entanto, o Jornal de Bragança e Região entrou em contato com o prefeito Álvaro de Lima (PSDB), mas ele não se pronunciou a respeito do caso.

Dany quer justiça. “Quero que esse motorista pague tudo o que eles fez para minha irmã e meu sobrinho. E que a Prefeitura pague os remédios dela. Eles também tem de ter justiça”, desabafou.

Na administração passada, a empresa Petrustur já prestava serviços para a Prefeitura, mas teve o contrato rompido por justa causa, por não cumprir várias cláusulas do contrato. E mesmo assim, voltou a ser contratada pela atual gestão.

O Jornal de Bragança e Região não conseguiu falar com Wilson, Petrustur. Na empresa, ninguém atendeu as ligações e nem respondeu o e-mail enviado.  

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »