05/10/2016 às 10h41min - Atualizada em 05/10/2016 às 10h42min

“Não dependemos da Justiça para assumir”, diz Gustavo Sartori (PSB)

Foto: Assessoria PSB


Na tarde de terça-feira, 04, o prefeito eleito, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gustavo Sartori (PSB), e seu vice-prefeito, Renato Frangini (PPS), concederam uma coletiva de imprensa, para falar sobre o resultado das eleições 2016. Sentados à mesa com eles, estavam os ex-prefeitos Jango, Zé de Lima e o ex-vice-prefeito Joca.

Frangini comparou a eleição a uma partida de futebol, onde um jogador (Jesus Chedid) foi escalado de forma irregular. Ele disse ainda, que a atitude de Chedid foi um desrespeito à população. “Esse “jogador” poderia ser trocado”, disse ao completar em tom de ironia. “Os votos dados aos candidatos Jesus Chedid e Amauri Sodré (DEM), não foram contabilizados, são votos fantasmas”, disse. 

Frangini usou o termo “fantasmas”, se referindo aos casos que estão sendo investigados de funcionários contratados pela Assembleia Legislativa, ligados ao deputado estadual Edmir Chedid (DEM), filho de Jesus Chedid, e que prestavam serviços na Morada das Pedras, escritório do Democratas, em Bragança. 

Sartori disse que a votação expressiva do DEM, é reflexo da gestão do PT, no município. Ele disse ainda, que não trabalha com a hipótese de nova eleição. “Até o dia da posse, em janeiro de 2017, o caso será julgado em Brasília e, dificilmente, o TSE vai reformar a decisão do TRE”, disse ao lembrar que a votação em segunda instância foi por unanimidade, 6 x 0. “Eu e o Renato somos ficha limpa. Estamos prontos para assumir”, frisou.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »