21/09/2016 às 14h50min - Atualizada em 21/09/2016 às 14h50min

TRE indefere candidatura de Jesus Chedid. Decisão foi unânime, 6 x O

Foto: JBR


O candidato a prefeito Jesus Chedid (DEM), teve a candidatura impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por 6 votos 0. O julgamento foi na tarde de terça-feira, 20. O Jornal de Bragança e Região, edição do dia 15, publicou que a Procuradoria do TRE havia dado parecer favorável pela impugnação. 

De acordo com o grupo Chedid, Jesus continuará fazendo campanha, e vai recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Também não existe a possibilidade de indicar outros nomes do grupo para a disputa, pois o prazo se encerrou no dia 12 de setembro. 

Motivo da Impugnação
Foi a coligação “Um novo tempo”, dos candidatos Gustavo Sartori (PSB) e Renato Frangini (PPS), que protocolou na Justiça Eleitoral, um pedido de impugnação das candidaturas de Jesus Chedid e Amauri Sodré, alegando que os adversários estariam enquadrados na lei da ficha limpa, pelo fato da Câmara Municipal de Bragança ter reprovado suas contas do ano de 2005, pelo não pagamento de precatórios (dívidas do município).

O Juíz Eleitoral da Comarca de Bragança, Dr. Rodrigo Sette Carvalho, negou o pedido de Gustavo e Frangini, dando parecer favorável à candidatura de Jesus Chedid.  Foi então que, Sartori e Frangini recorreram ao TRE. Ainda não há previsão de julgamento no TSE.

A história se repete
Em 2005, Jesus Chedid e seu vice-prefeito, Amauri Sodré, foram cassados por fazerem propaganda das ações da Prefeitura, em período proibido pela Justiça Eleitoral, tendo usado para isso, dinheiro público, cerca de R$ 400 mil, pagos à emissora de TV local, que na época era administrada pela nora de Jesus, Teresa Chedid, esposa de Edmir Chedid (DEM).

João Afonso Sólis, o Jango (PSDB), segundo colocado nas eleições de 2004, assumiu a Prefeitura.

Na eleição seguinte, em 2008, Jesus se lançou candidato, sustentou que podia concorrer ao pleito e fez campanha, mas diante da impugnação, a retirou na última semana. Na época, era possível substituir os candidatos e, com isso, Amauri Sodré passou a ser o candidato a prefeito, e o médico Fernando Valle, a vice. Eles perderam para Jango, que foi reeleito.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »