08/09/2016 às 19h14min - Atualizada em 08/09/2016 às 19h14min

Mais uma morte em Bragança provocada por morador de rua

Velório de Benedito na manhã de segunda-feira, dia 05 (Foto: JBR)


Foi enterrado na manhã de segunda-feira, dia 05, o corpo de Benedito Faria Gonçalves, de 86 anos, morto por um morador de rua. 
No velório, o clima era de comoção e de revolta. “Alguém tem de fazer alguma coisa para frear isso. Até quando eles (moradores de rua), vão continuar matando idosos?”, indagou uma amiga da família que preferiu não ter o nome revelado.
“Dito Barbeiro”, como era conhecido, foi atacado dentro de sua barbearia no dia 02 de agosto, pelo morador de rua Nailton Lima, 28 anos, conhecido como “Sabotagem”, preso no dia 18 de agosto. 
Benedito era avô do vereador José Gabriel Cintra Gonçalves (DEM).

O Crime
Benedito trabalhava, quando o morador de rua chegou e sentou-se no seu estabelecimento. Após o cliente que estava sendo atendido, deixar o local, o criminoso atacou Benedito brutalmente e o deixou desmaiado, saindo com o dinheiro, cerca de R$ 500. 
Uma vizinha encontrou Benedito e chamou o resgate. De acordo com um familiar, a agressão teria deixado Benedito tetraplégico. Apesar disso, ele seguiu na UTI durante 32 dias, falecendo na manhã de domingo, dia 4.

Outras vítimas
Benedito é a quarta pessoa assassinada por morador de rua. Outras vítimas eram mulheres, Maria Conceição de Oliveira, de 83 anos, que teve a casa, no bairro Matadouro, invadida por um morador de rua, que a matou a pancadas. No centro da cidade, a professora Deise Russo, 76 anos, teve a casa invadida na madruga do dia 17 de maio, pelo morador de rua Celso de Lima, que a matou violentamente. Ele conhecia a vítima, pois ela dava comida a ele. 
A polícia encontrou Celso em Guarulhos, e com ele, o celular de uma outra mulher assassinada em Bragança, Odete Almeida, de 73 anos, cujo o corpo foi encontrado no mês de abril, embrulhado em panos e saco plástico em uma rua próximo ao antigo Colégio São Luis. 
Outras duas mulheres chegaram a apanhar de um morador de rua, mas depois de fingirem de mortas, ele fugiu.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »