04/05/2016 às 20h52min - Atualizada em 04/05/2016 às 20h52min

Apesar de votação expressiva, deputados esquecem Bragança

Fotos: Alesp


“Por São Paulo, pela minha querida cidade de Itu e toda região, pela minha família, por todos aqueles que confiaram ao voto em mim, eu voto sim Sr. presidente. Viva o Brasil!”.
Essas foram as palavras do deputado Federal Herculano Passos (PSD), durante a votação do impeachment da presidente Dilma. Passos foi eleito em 2014, com mais de 92 mil votos. Às vésperas das eleições, Herculano Passos, até então, desconhecido na região bragantina, caminhava pelas ruas de Bragança, onde era figura carimbada, inclusive, nas feiras-livres e, sempre acompanhado por assessores e líderes do grupo Chedid, principalmente por Jesus Chedid e o filho, o deputado Estadual, Edmir Chedid, ambos do DEM.
Herculano Passos foi prefeito de Itu, talvez isso justifique o fato de ele ter citado somente aquela cidade, durante a votação do impeachment, sendo Bragança Paulista esquecida pelo deputado, apesar dos mais de 16 mil votos que recebeu dos bragantinos, ou seja, aproximadamente 5 mil a mais do que os obtidos em Itu, onde Passos teve pouco mais de 11 mil.
A votação em Bragança, com o apoio do deputado Edmir Chedid, foi primordial para a eleição de Passos e, diante disso, o Jornal de Bragança e Região foi pesquisar o que ele trouxe de benefícios para Bragança.
Segundo a assessoria do parlamentar, Herculano destinou até o momento, apenas R$ 800 mil para a Santa Casa, para aquisição de equipamentos. O convênio (nº 824862/2015) já foi assinado e está aguardando o pagamento por parte do Governo Federal. Informação confirmada pela direção da entidade, que afirmou que o convênio foi assinado no dia 31 de dezembro, mas ainda não foi liberado.
Outro candidato que depois de eleito, desapareceu, é Alexandre Leite (DEM). Em 2010, ele também foi apoiado pelo deputado Edmir Chedid e nunca retribuiu os 16.640 mil votos que teve em Bragança. Alexandre Leite se comprometeu a trabalhar pela implantação do Hospital Regional, mas já se passaram quase seis anos e até agora, nada. O parlamentar não respondeu as perguntas encaminhadas à sua assessoria. O JBR questionou a Santa Casa se houve alguma emenda de Leite, e a resposta foi não.
O deputado Edmir Chedid disse, através de sua assessoria, que “obteve  em Bragança cerca de 60 mil votos nas eleições de 2014, resultado que reafirma a sua atuação junto a comunidade bragantina. A todos os parlamentares eleitos caberá a responsabilidade/compromisso de fazer jus aos votos recebidos”, encerrou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »