13/04/2016 às 15h04min - Atualizada em 13/04/2016 às 15h04min

Justiça manda Secretaria de Saúde liberar cirurgia de paciente

Outra paciente, Cátia dos Santos, também recorre ao Fórum (Foto: JBR)


Só depois de pedir ajuda do Poder Judiciário é que a paciente Cristiane Cabral, 37 anos, conseguiu ser operada de um cálculo renal, que estava alojado no canal da urina. Mas antes de passar pela cirurgia, realizada no HUSF, no início de abril, Cristiane sofreu com dores crônicas e viveu o que muitos brasileiros vivem, o “empurraempurra” do problema. Na Santa Casa, onde em janeiro ficou internada por cinco dias, ela recebeu alta sem saber o porquê. Como as cólicas não passavam, ela começou uma batalha. “Na Santa Casa nem o urulogista me visitou. Tive alta com encaminhamento para um especialista, passei nele e ele indicou a cirurgia, mas na Secretaria de Saúde me disseram que tinha de aguardar a fila de espera. Eu não aguentava mais as dores e o empurra-empurra. Fui ao Fórum, no setor de pequenas causas, fiz a solicitação. Em uma semana o juiz autorizou”, contou.
Situação semelhante vive Cátia Cristiane dos Santos, que há 4 anos sofre com intensas dores e hemorragias, devido a uma miomatose uterina, que é a formação de nódulos no útero. Além disso, ela tem o útero invertido. ”Minhas dores são idênticas as dores do parto. E o meu problema tem interferido, inclusive, no meu trabalho, porque além de sentir dor eu tenho hemorragias”, disse ao mostrar a barriga crescida, semelhante a de uma grávida de 3 meses.
No dia 16 de março, a secretária de Saúde de Bragança, Grazielle Bertolini, teve conhecimento do caso de Cátia através da Rádio O Caminho FM e do Jornal de Bragança e Região. Pelo WhatsApp, ela informou. “Hoje estamos com fila de 6 histe-rectomia e 16 miomectomia. Faremos na semana que vem uma análise com a paciente (avisaremos a mesma) para encaminharmos ao Pró Santa Casa (avaliação cirúrgica)”.
Mas de acordo com Cátia, até terça-feira,12, ninguém da Secretaria de Saúde a procurou. No mesmo dia, seguindo o exemplo de Cristiane Cabral, Cátia também procurou o Fórum para tentar conseguir a operação. “É minha última esperança”, frisou.
Sobre ter dado alta para Cristiane Cabral, a Santa Casa disse que o hospital não faz cirurgias eletivas, somente de urgência e emergência. “A Santa Casa não é credenciada para este tipo de cirurgia”, explicou Tiago Dias, da ouvidoria. 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »