17/03/2020 às 14h07min - Atualizada em 17/03/2020 às 14h07min

Prefeito altera decreto, libera feira livre, mas com restrições

Em Atibaia feiras acontecem, mas também com regras

SECOM


O prefeito de Bragança, Jesus Chedid (DEM), reeditou o inciso do decreto publicado na segunda-feira (16), que suspendeu a realização de feiras livres. Com a alteração, continuam sendo proibidas as feiras da Amizade, Noturna e de Artesanato.  

As demais feiras foram liberadas, mas com restrição, ou seja, só poderão ser comercializados produtos in natura, como: frutas, verduras, legumes, hortaliças, carnes e peixes. Estão proibidos produtos como: roupas, sapatos, artesanatos, pastel, pamonha etc.

O decreto diz que, no caso dos produtos liberados, os feirantes deverão seguir os protocolos de higiene, especialmente quanto a limpeza e desinfecção de objetos, superfícies e mãos, e deve evitar aglomerações.

A feira livre que acontece todas as terças-feira, no bairro Taboão, não aconteceu, já que o decreto proibindo as feiras, foi publicado no início da noite de na segunda-feira (16), e só reeditado na manhã desta terça-feira (17).


Atibaia
 

Após reunião com a Associação de Feirantes na manhã de segunda-feira (16), a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) liberou a realização das feiras livres e noturnas de Atibaia, mas com algumas restrições devido ao Plano de Contingência para prevenir o contágio pelo novo coronavírus na cidade.

Os shows e apresentações artísticas estão cancelados, os feirantes deverão obrigatoriamente oferecer álcool em gel 70% aos clientes e será ampliado o espaço entre as barracas. Os vendedores de alimentos também não poderão oferecer espaço de apoio com cobertura, mesas e cadeiras. A orientação é para que os clientes apenas comprem os produtos, consumindo-os em casa.

O funcionamento das feiras livres do Mercado Municipal, Alvinópolis, Imperial, Cerejeiras, Caetetuba, Tanque e Portão e das feiras noturnas do Centro de Convenções e do Itapetinga será mantido nesta semana como um período de adaptação. Na próxima semana, a situação será reavaliada e, caso seja necessário, as feiras poderão ser suspensas.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »