31/07/2019 às 10h57min - Atualizada em 31/07/2019 às 10h57min

“Sempre um prefeito é pré-candidato”, diz Jesus Chedid (DEM), em entrevista a Rádio O Caminho FM

Prestes a completar 81 anos de idade e com 64 de vida pública, Jesus Chedid (DEM), falou em força política do seu grupo, reconstrução da cidade e sobre ser chamado de Coronel. Ele também questionou: “O que a nova política deu para Bragança?”.

Foto: JBR


Desde que assumiu o Executivo em 2017, essa foi a primeira vez que o prefeito de Bragança Paulista, visitou a Rádio O Caminho FM. 

A entrevista foi na manhã de terça-feira (30), e durante quase uma hora e meia, ele respondeu, ao vivo, diversas perguntas feitas pela população.

Além do prefeito, os secretários de Administração, Darwin da Cruz Gonçalves; de Serviços, André Monteiro e de Saúde, Marina de Oliveira, também participaram e responderam perguntas específicas de suas pastas.
A maioria dos questionamentos feita pelos ouvintes foi sobre saúde e asfalto. Mas também tiveram outros temas.
Herik Bernardino, CEO da emissora e apresentador, também fez perguntas, bem como a diretora de Jornalismo, Luci Miranda.

Sabesp 

Sobre a Sabesp estar há mais de dez anos operando em Bragança, sem contrato, Herik perguntou sobre a previsão de solução para o caso. “Nós vamos colocar em licitação agora em setembro. A Sabesp também irá participar e, até o início do ano que vem, teremos a definição”, disse Jesus.

Reconstrução da cidade

O prefeito disse que quando seu grupo assumiu o Executivo, a Prefeitura não tinha certidão de nada. “A prefeitura não tinha crédito. Hoje, a cidade tem crédito a vontade e a juros especiais. Agora, os Bancos procuram Bragança. Ninguém investe em cidade decadente, mas hoje as empresas já começam a procurar a cidade”.

Força Política 

Jesus disse que seu grupo acertou quando na campanha de 2016, optou pelo slogan “Vamos reconstruir Bragança”. “Sem força política no governo não dá para reconstruir Bragança. Com o dinheiro da população não seria possível. E não aumentei os impostos, só aplicamos a correção. Tem que ter verba”, disse ao citar as parcerias com deputados e com os governos, estadual e federal. 

Coronelismo

“Falam que eu sou Coronel, mas tem Coronel bom e Coronel ruim. Quem resolve se o político é bom ou não, é a população, é o voto secreto. Dizem por aí, ah... é grupo antigo, política antiga. E o que a nova política deu para Bragança? O que aconteceu com os que chegaram ai?”

Aposentadoria e futuro

Ao ser questionado pela jornalista Luci Miranda, sobre o futuro político e a possível reeleição, Jesus foi objetivo. “Sempre um prefeito é pré-candidato. Não posso dizer sim nem não. O futuro a Deus pertence. Estou muito preocupado, agora, em administrar a cidade, em poder fazer programas como este, em que podemos dialogar com a população”.

Sobre governar a cidade aos 80 anos, Jesus foi enfático. “A minha energia vem de Deus. A vontade de executar aquilo que assumimos, me impulsiona. Sem motivação nada se faz nessa vida. Eu estou sempre motivado”. 

Governar com Deus

Ao encerrar a entrevista, Herik Bernardino destacou o importante papel da Radio O Caminho FM, ao abrir espaço para a população ser ouvida pelo chefe do Executivo. “Desde que chegamos aqui, em 2010, essa tem sido nossa postura. Quem está no poder tem portas abertas. Não fazemos dessa emissora um palanque eleitoral ou politicagem. Nosso objetivo é fazer com que a vida da população melhore. Se o prefeito vai mal, a população sofre. Então, seria uma idiotice torcer contra o prefeito e o seu secretariado. Se o prefeito vai bem, a população sente isso. Pedimos que os homens públicos governem com Deus”, encerrou Herik, ao agradecer a grande audiência.
A entrevista na íntegra está disponível na página da emissora facebook.com/ocaminhofm.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »