15/01/2015 às 14h18min - Atualizada em 15/01/2015 às 14h18min

“O Fernão Dias não tem DNA de prefeito”, diz Frangini

Foto: JBR

O Jornal de Bragança e Região, foi saber o que anda fazendo e quais são as pretensões políticas do médico ginecologista, Renato Frangini, que na última eleição municipal de Bragança, em 2012, perdeu a prefeitura para o PT, por apenas 21 votos de diferença. O médico nos recebeu em sua clinica, onde contou que após a eleição ele seguiu sua vida profissional sem deixar de atuar nos bastidores da política. Frangini falou sobre sua derrota para Fernão Dias, sobre seus objetivos políticos para 2016, sobre a relação com o grupo Chedid e fez críticas a atual administração.

JBR - O senhor já digeriu os 21 votos que o deixaram fora da Prefeitura?

Frangini: Pra mim não teve um impacto negativo. Eu me senti um vitorioso, afinal eu perdi por 21 votos, mas tive mais de 30 mil votos e até hoje eu sou tratado como esperança para a cidade frente as coisas que não caminham bem.

JBR - O senhor acredita que o Grupo Chedid vai lançá-lo novamente como candidato a prefeito em 2016?

Frangini: Dentro do grupo eu sou um pré-candidato. Agora é um grupo que vem crescendo, mas eu já tive um teste nas urnas e isso é importante. Eu estou à disposição do grupo que é forte e está preparado para administrar a cidade melhor do que vem sendo administrada.

JBR - O também médico, Antonio Ricardo, candidato a vice-prefeito pelo PSB na eleição passada é o mais novo aliado do grupo Chedid, tendo declarado apoio ao Deputado Edmir na eleição de 2014. Como o senhor lidou com a chegada dele no grupo?

Frangini: Achei ótimo a vinda do Dr. Antonio, pois ele é uma excelente opção. Se for ele o candidato, vamos apoia-lo, mas se for eu, o critério é o mesmo, acho que ele me apoiaria também. Minha relação com o grupo Chedid é e está ótima, inclusive com o Dr. Jesus. E o DEM sabe o valor e o prestigio que eu tenho. 

O importante é juntar as pessoas que podem ajudar Bragança e não fazer como o atual prefeito vem fazendo.

JB - Explique.

Frangini: Enquanto continuar essa divisão que o atual prefeito está propondo ao dizer “aquele é do Chedid então é inimigo, aquela imprensa é inimiga”, eles não vão a lugar nenhum. Eu ouço reclamações todos os dias. As pessoas estão frustradas. Prefeito tem que ter diálogo com todos, com o povo, situação, oposição, imprensa. Tem de ouvir as pessoas, seja o que for. 

Mas sabe, o que acontece? O prefeito Fernão Dias não tem DNA de prefeito. DNA é o composto que tem de existir pra você ter o dom. No futebol, o Neymar tem DNA, você pode até treinar um cara, mas não vai ser igual porque o  Neymar tem o DNA, nasceu assim, é dele. O Fernão Dias tem DNA pra outra coisa, pra polícia, pra delegado, mas não pra prefeito.  Prefeito não pode frustrar as pessoas, tem de ter tolerância, ouvir muito. O atual prefeito não faz isso, ele não tem jeito pra coisa.

JB - A pretensão do senhor é se candidatar a prefeito?

Frangini: Lógico, com 32.584   votos, seria até falta de consideração com a população se eu desistisse. Temos de dar uma opção pras pessoas.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »