01/04/2020 às 17h49min - Atualizada em 01/04/2020 às 17h49min

Entidades pedem ajuda para atravessar pandemia

Foto: Reprodução Facebook


Com a obrigação do recolhimento social, entidades que abrigam, principalmente, crianças e idosos, já sentem os reflexos nas finanças, e pedem ajuda da população. “Todos os meios de entrada, como bazar, eventos, show de prêmios, telemarketing, pararam. A arrecadação teve uma queda significativa”, disse Fabiano Pires, presidente da Vila São Vicente de Paulo (Jardim Recreio), que abriga 59 idosos. A entidade criou a Vakinha Virtual para tentar repor a perda. “Qualquer valor é bem vindo”

Outro Asilo, o do Jardim Público, quem tem o mesmo nome, São Vicente de Paulo, também pede a ajuda. “O Asilo está sem receita, não recebemos mais doações, agravando muito nossa situação”, diz a entidade.

Duas instituições que abrigam crianças em situação de vulnerabilidade também estão recorrendo à colaboração da população. É o caso do SAMA e do Lar da Benção, que também tinham fontes de arrecadação, que foram suspensas, como bazar e eventos. “Nós estamos chegando à beira de uma situação delicada”, disse Ana Lídia, presidente da entidade.

A mesma situação vive o Lar da Benção. “Está tudo parado, as vendas de massas, o bazar, as doações”, disse Flávia Bueno, gestora do Abrigo.

Como ajudar?

Vila São Vicente de Paulo – Doação em dinheiro pelo site: vaka.me/967894 . Também são aceitas doações de alimentos, como arroz, feijão, óleo, bolacha, leite, hortifruti, carnes, etc.

Asilo do Jardim Público – Doação de qualquer quantia pelo site: vaka. me/957445.

SAMA - Banco Bradesco, Agência 480, Conta Corrente 67917-8. O WhatsApp do Telemarketing é o (11) 9 5708 9238. Outros Bancos, consultar a entidade: (11) 4035 1515.

Lar da Bênção – Pelo site: portalcasadabencao.com.br, através de cartão de crédito, ou pelo Banco do Brasil, Agência é 0167-8/ Conta 138026-5. CNPJ: 59.017.913/0001-63. (Casa da Benção Mantenedora da Ação Social Espírita).


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »