14/03/2022 às 15h52min - Atualizada em 14/03/2022 às 15h52min

Vice-prefeito baleado alerta para golpe em seu nome

Estelionatário estaria aproveitando da situação e se passando por Fabiano



O vice-prefeito de Atibaia, Fabiano de Lima, baleado no domingo (13), alertou que um estelionatário estaria aproveitando do episódio em que ele se envolveu e usando o nome dele para pedir dinheiro a seus contatos do celular. "Há um criminoso se passando por mim, enviando mensagens por WhatsApp e falando que estou com um novo número de celular. Ele usa uma foto minha, inicia a conversa, fala da tentativa de homicídio que sofri ontem e até sobre meu estado de saúde. Depois ele dá desculpa de uma dificuldade para fazer uma transição financeira e pede uma transferência (pix) como ajuda", explicou Fabiano ao frisar que ele não trocou de chip. "Eu não alterei o número de celular, que segue o mesmo e não estou entrando em contato com as pessoas para pedir qualquer tipo de ajuda, principalmente financeira. Esse diálogo é falso, é mais um golpe de WhatsApp. Fiquem atentos", disse o vice-prefeito.

O caso

O vice-prefeito foi baleado no fim de tarde de domingo (13) e, segundo as informações, o atirador Junior e Oliveira (Juninho do Hot Dog) teria feito uma Live na frente do restaurante da esposa do vice-prefeito, dando a entender que tal  comércio seria usado para crimes de improbidade administrativa. Mas, segundo a Polícia, Júnior não apresentou qualquer prova das acusações.
Segundo o registrado na Polícia Civil, o vice-prefeito teria ligado para Júnior, tendo ocorrido uma discussão. Depois disso, o vice-prefeito teria ido até a casa do comerciante, onde o agrediu. Em seguida, Junior pegou a arma e atirou contra Fabiano que correu, sendo atingido na perna, mas conseguiu pedir ajuda e foi socorrido.
 
 
Após atirar no vice-prefeito, Junior teria feito uma nova Live relatando o ocorrido e informando que ele mesmo teria chamado a Polícia, dizendo que agiu em legítima defesa e acusando Fabiano de estar usando uma faca, versão negada pela vítima.
Na delegacia, ele e o advogado apresentaram essa versão. Ainda assim, o caso foi considerado tentativa de homicídio, pois não houve disparo de alerta, além disso, foram vários tiros, até que a munição acabasse.
 O atirador preso em flagrante e até a manhã desta segunda-feira (14), ele permanecia detido, aguardando audiência de custódia. A arma usada no crime estava com as documentações necessárias em dia.
O vice-prefeito usou as redes sociais, onde postou fotos dizendo que estava bem, mas em observação no Hospital Albert Sabin e relatando sua versão.
De acordo com a Polícia de Atibaia, o atiradoe teve no último ano, pelo menos dez boletins de ocorrências feitos por diferentes vítimas por acusações de injúria, calúnia, difamação e ameaça. Além disso, responde a três processos de indenização por danos morais por publicações na rede social.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »