05/08/2015 às 15h46min - Atualizada em 05/08/2015 às 15h46min

Presidente da Câmara não consegue conter manifestantes e encerra sessão

Foto: JBR


Através das redes sociais, moradores da cidade de Atibaia se organizaram e juntos foram até a sessão da Câmara de Atibaia na segunda-feira, 03. O objetivo era protestar contra o reajuste de 8,02% nos salários do prefeito Saulo Pedroso (PSD), do vice-prefeito, Mário Inui (PRB) e dos secretários municipais (veja matéria  ao lado).

No entanto, os manifestantes foram advertidos diversas vezes pelo presidente do Legislativo, Almir Bueno do Prado (PSL) sobre o barulho que faziam. Várias vezes o presidente ameaçou encerrar a sessão, alegando que a manifestação do público estava contra o que prevê o Regimento Interno da Câmara.

Os manifestantes fizeram silêncio durante a exibição de um vídeo onde o vereador Jorge de Jesus Silva (PROS), apontava problemas no Conjunto Habitacional Caetetuba I. 

No entanto, quando a vereadora Carolina Moreno Castillo (PSD) pediu um aparte, os manifestantes voltaram a vaiar. Com isso o presidente ameaçou encerrar a sessão, caso os ânimos não fossem contidos. O protesto continuou e o presidente encerrou a sessão, sendo bastante vaiado pelo público. Almir se retirou do Plenário.

O artigo 157 do Regimento Interno da Câmara de Atibaia, que trata sobre o encerramento da sessão antes da finalização de todos os trabalhos, prevê no parágrafo III, o encerramento por “tumulto”, sem que haja apreciação do plenário.

A próxima sessão ordinária será realizada no dia 10 de agosto, às 17h.

 

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »