18/11/2020 às 16h15min - Atualizada em 18/11/2020 às 16h15min

PSD cresce na região e projeta Saulo para 2022



Reeleito em 2016, depois de vencer o exprefeito e ex-deputado estadual Beto Tricoli, Saulo Pedroso (PSD), consegue fazer seu sucessor, Emil Ono, do mesmo partido, que obteve 30.725 votos (43,25%). Em uma projeção, a eleição de seu sucessor significa que, no final do mandato de Emil, em 2024, o grupo político de Saulo completará 12 anos de governo na cidade.

O PSD também venceu nas cidades de Joanópolis, com Adauto Oliveira, que teve 3.651 votos (51,39%). Em Jarinú, a eleita foi Débora Prado, com 9.595 votos (56,06%). Já em Piracaia, Silvino Cintra foi eleito com 8.125 votos (57,25%). Leitinho foi eleito em Nova Odessa, com 12.071 votos (39,68%).

Além da vitória na segunda maior cidade da região, o PSD de Saulo ficou em segundo lugar em Bragança, com Basílio Zechinni, com 13.179 votos, ficando à frente do ex-prefeito Jango (PTB). Em Amparo, Paulo Rossi teve 8.050 votos, ficando em segundo lugar. Dr. Parisoto ficou em terceiro lugar, em Itatiba, com 13.357 votos.

O PSD de Saulo também teve candidatos a vice. Ofélia, em Pinhalzinho e Daniel, em Pedra Bela. Em Vargem, o candidato a prefeito do PSD, Silas Marques, não teve o apoio do partido, que apoiou Zé Tavella (PL), segundo colocado. Mas, lembrando que em Vargem, poderá haver nova eleição. Em Morungaba, a história se repetiu, o candidato a prefeito do PSD, Marquinhos de Oliveira foi reeleito, mas o partido apoiou Beto Zem (Podemos).

Em entrevista ao Jornal de Bragança e Região, o prefeito Saulo falou sobre o crescimento do PSD na região e seu futuro político.

JBR: Prefeito, o que significa essa vitória do Emil para o senhor e seu grupo?

Saulo: É o reconhecimento de um trabalho, a consolidação de um projeto. O Emil teve mais votos que o segundo e terceiro juntos.

JBR: Com a reeleição do Emil, e o crescimento do PSD na região, o senhor já se considera uma liderança regional?

Saulo: Com certeza. Nosso trabalho em Atibaia, naturalmente nos colocou em uma posição de destaque na região. Ganhamos bem em muitas cidades.

JBR: Dizem que o senhor poderia fazer uma dobradinha com o deputado Edmir Chedid (DEM), e vir como candidato a deputado federal. É verdade ou boato?

Saulo: Boato. Não há conversas com o Edmir Chedid nesse sentido. Minha candidatura à deputado federal pelo PSD, em 2022, está bem encaminhada.

JBR: O fato de o PSD ter disputado e, em algumas cidades, vencido o Democratas, aproxima ou distancia o senhor e seu grupo, do grupo Chedid?

Saulo: Não muda nada. Não é uma disputa contra o DEM. É um trabalho coerente, de quem acredita que a região está esquecida, abandonada e precisa de um movimento político robusto.

JBR: O que o senhor pretende fazer a partir de primeiro de janeiro de 2021?

Saulo: Vou descansar um pouco, uns 60 dias. Depois vou organizar o partido e rodar a região.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »