30/10/2018 às 14h13min - Atualizada em 30/10/2018 às 14h13min

Universitário ameaça colegas com “arma de fogo” e é detido

Na foto, soldados da GCM e o universitário ao ser abordado

Reprodução Redes Sociais


Alunos da Universidade São Francisco (USF), campus de Bragança Paulista, se sentiram ameaçados na manhã de terça-feira (30), quando Vitor, um estudante do curso de Administração, portando uma arma de fogo, (descoberta depois que era de paintball), teria ameaçado atirar contra eles.

A Guarda Civil Municipal (GCM) compareceu à USF e deteve o estudante, que foi levado à Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (DISE).

Na DISE, o Jornal de Bragança e Região conversou com um policial civil, que afirmou que Vitor, que é praticante de paintball, apresenta problemas psicológicos e que já vinha, segundo testemunhas, mostrando a arma para colegas da USF.

O mesmo policial disse que foi feito uma averiguação na casa do universitário, onde outras armas de paintball e munição, foram apreendidas.  “Não é ilegal ter esse tipo de arma, mas o uso é para a prática do esporte”, disse ao contar que a mãe do estudante pediu para que as armas não fossem devolvidas ao filho, isso para a própria segurança dele.  

Dois representantes da USF também estavam na Delegacia, acompanhando a ocorrência.

Repercussão

Pelo WhatsApp, foram compartilhadas várias informações sobre o estudante, inclusive com relatos de que Vitor já vinha mostrando a arma para estudantes na Biblioteca e estacionamento da USF, nos dias 19 e 25 de outubro.

Uma das mensagens é um modelo de requerimento pedindo “maior segurança na USF, campus Bragança Paulista”.
O texto relata que vários alunos teriam visto um indivíduo portando arma de fogo na Biblioteca, e arma branca na cantina, e descreve as características físicas (ruivo e pele muito clara).

Até a finalização dessa matéria, a USF não havia se manifestado à imprensa sobre o ocorrido. No site, também não havia sido publicada nenhuma nota ou comunicado. 

Aualização do conteúdo

Mais tarde, após a publicação dessa matéria, a Polícia Civil informou que as armas que o estudante possuia eram de airsoft e que na casa dele, também foram apreendidas outras armas de jogos, bastão, arco e flecha, algemas, uma munição e uma mira a laser de uso exclusivo do Exército.

 
Vitor foi preso por porte ilegal de munição e responderá criminalmente. A pena é de três a seis anos de prisão e é  inafiançável, segundo a Polícia Civil. O JBR não conseguiu falar com a defesa do universitário.

A Universidade abriu sindicância e proibiu a entrada do universitário ao campos..

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »