30/08/2017 às 09h51min - Atualizada em 30/08/2017 às 09h51min

Mulher atacada por macaco conta o drama

Seis pessoas foram mordidas

A mordida foi na orelha das vítimas (Fotos: Leitora JBR e reprodução Facebook)


Kate Michele foi uma das cinco pessoas atacadas dentro da prefeitura de Bragança, por um macaco. As outras cinco, eram funcionárias. Em contato com o Jornal de Bragança e Região, ela contou sobre o susto e a preocupação com a falta do soro antirrábico. 

A vítima disse que foi à prefeitura, na ouvidoria, para reclamar de um buraco. Foi quando da sala, viu um homem passando com um macaco no ombro, dando a ele banana. “De repente, ele voltou correndo e dizendo que o macaco pulou. Na mesma hora, o animal entrou na sala, subiu em mim e começou a morder minha orelha. Eu o empurrei para longe”. 

Ela e as outras vítimas foram levadas ao Hospital Universitário São Francisco, onde receberam vacinas contra raiva e febre amarela. Segundo Kate, ela foi orientada a procurar a Vigilância Sanitária, no dia seguinte, para receber o soro antirrábico. “Eu fui, mas disseram que somente em dez dias, e que vamos para Campinas, tomar.”

Ainda assustada, Kate disse que não dormiu na noite em que foi atacada, que teve febre alta e estava inchada. “Eu tenho medo, porque tenho filhos para criar e não sei o que pode acontecer comigo”.

De acordo com a Secretaria de  Saúde, na atuação no primeiro atendimento no HUSF, foi feita a avaliação dos ferimentos e aplicada a primeira dose da vacina antirrábica e a vacina dupla adulto, e encaminhado o paciente para pedido de soro. A vigilância epidemiológica atua na orientação e na solicitação do soro antirrábico que é fornecido pelo Ministério da Saúde e administrado no paciente pela UNICAMP. Em sete dias as pessoas atacadas serão levadas até à Unicamp para receberem o soro.

A prefeitura informou que o macaco foi capturado pela Secretaria do Meio Ambiente e ficou dois dias em observação, como não apresentou sinais de doença, ele foi solto no Parque Caetê, em Bragança. 

No domingo, um dia antes de atacar pessoas na prefeitura, um rapaz também foi mordido na orelha pelo mesmo macaco em um barzinho, a cerca de 1 Km da prefeitura. Segundo a prefeitura, o animal havia sido capturado no domingo e solto no Parque dos Padres, que margeia a prefeitura. O macaco também foi visto em uma empresa de contabilidade na avenida Norte Sul, próximo à prefeitura.

Alerta

Uma das doenças que podem ser transmitidas pelo macaco é a raiva, transmitida por um animal contaminado, através de mordidas, arranhaduras ou lambeduras de mucosas. A doença pode ser fatal. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »