13/05/2020 às 09h18min - Atualizada em 13/05/2020 às 09h18min

Academias poderão reabrir cumprindo restrições

Munícipio tem autonomia para editar próprio decreto



A Prefeitura de Atibaia publicou na tarde de terça-feira (12), decreto autorizando e regulando o funcionamento das academias na cidade.  Isso, porque o prefeito Saulo Pedroso (PSD), conseguiu na justiça autonomia para editar o próprio decreto, não tendo que seguir o decreto estadual, que proíbe a abertura do comércio.

Portanto, de acordo com o decreto nº 9.179, as academias de ginástica ou esportivas podem funcionar durante a quarentena, mas desde que sigam as recomendações da Associação Brasileira de Academias (ACAD) e adotem medidas sanitárias para garantir a segurança de colaboradores e frequentadores. A nova medida foi adotada após o governo federal ter anunciado a inclusão de academias, salões e barbearias entre os serviços considerados essenciais.

Restrições

As academias podem voltar a funcionar desde que limitem a quantidade de alunos a, no máximo, 20% da capacidade do estabelecimento, garantindo que mantenham distanciamento mínimo de 1,5 metro entre si e proibindo qualquer tipo de atividade que envolva contato físico. Também não poderão permitir que idosos e pessoas pertencentes aos grupos de risco participem das atividades, devem desativar o uso da digital nas catracas de entrada e exigir dos clientes o uso de toalhas próprias. Todos os funcionários, instrutores, clientes e equipe de limpeza devem usar máscaras de proteção facial e a utilização dos bebedouros deve ser feita por meio de garrafas de água individuais.

Além disso, devem organizar a utilização dos equipamentos, garantindo um intervalo mínimo de 15 minutos entre um aluno e outro para realizar a limpeza e desinfecção dos aparelhos. Devem disponibilizar álcool em gel 70% em todas as áreas da academia, posicionar kits de limpeza com toalhas de papel e produto específico de higienização em pontos estratégicos nas áreas de musculação, peso livre e equipamentos de treino, de modo que os clientes possam promover a desinfecção de colchonetes, halteres e máquinas, orientando que descartem imediatamente as toalhas de papel. Apenas 50% dos armários e aparelhos como esteira, bicicleta ergométrica, elíptico e remo devem ser utilizados de maneira que se possa intercalar um equipamento em utilização com outro vazio.

A Prefeitura alerta que as academias que reabrirem sem cumprir as determinações do decreto poderão ser multadas e até mesmo ter o alvará de funcionamento cassado.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »